quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Currais Novos terá plano emergencial no abastecimento após colapso do Gargalheiras

Após enfrentar três anos de estiagem e ofertando água para mais de 60 mil pessoas de Currais Novos e Acari de forma racionada, a barragem “Eurico Gaspar Dutra”, o Gargalheiras, entrou em colapso nesta terça-feira (01), ou seja, seu volume de água não é mais suficiente para que a Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte – CAERN, abasteça as duas cidades seridoenses. Com esta situação caótica, a CAERN se reuniu na manhã desta quarta-feira (02) com o Prefeito de Currais Novos, Vilton Cunha, vereadores, empresários, e com a presidente da CDL e do Comitê SOS Adutora, Francisca Felipe, para apresentar o plano emergencial que será realizado para abastecer Currais Novos. O encontro contou com a participação do professor da UFRN, João Abner, do engenheiro José Eudes, e do diretor de operação e manutenção da CAERN, João Alberto

         As soluções emergenciais e que deverão ser acionadas pela CAERN dependem da celeridade para a contratação de uma empresa que captará água a partir da Adutora Serra de Sant’Ana em São Vicente, e que através de carretas-pipa trarão água para a estação da CAERN no município que fará a distribuição para a população através do sistema normal de abastecimento. O prefeito Vilton Cunha lembrou que a situação é extremamente crítica. “Este é o momento mais difícil, e agora temos que buscar todas as soluções para que a população não seja prejudicada, e esperamos que a CAERN e o Governo inicie estas ações o quanto antes”, disse Vilton, lembrando que a Prefeitura irá disponibilizar carros-pipa para abastecimento do Hospital Regional “Mariano Coelho”, escolas, creches, instituições públicas, e outros órgãos da administração, além de 8 chafarizes na zona urbana para uso da população. De acordo com o professor João Abner, “os caminhões pipa enchendo a estação da CAERN e depois bombeando para a cidade, é uma solução viável”. Em entrevista ao vivo à TV Ponta Negra/SBT, Vilton Cunha lembrou que a CAERN e a população contribuíram para que o abastecimento racionado tivesse um período de tempo maior do que esperado, e que neste momento é necessário que todos economizem.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário