domingo, 11 de outubro de 2015

Henrique Alves quase chora implorando a Dilma para permanecer ministro do turismo

Em sua coluna, o jornalista Jorge Bastos Moreno escreve sobre o pedido de Henrique para permanecer no Ministério do Turismo

Há uma semana Dilma foi obrigada a tornar real o bordão “segura o choro”, criado pelo seu imitador Gustavo Mendes, para conter o pranto de Henrique Alves, diante da possibilidade de perder o cargo de ministro do Turismo.
Comovida ao ver o ministro quase de joelhos aos seus pés, Dilma resolveu deixá-lo onde estava. E encantou-se com a fragilidade daquele seu auxiliar, a quem, até então, pouco conhecia. Entendeu aí por que o político é chamado de “Henriquinho”.
Pois não é que, na primeira reunião ministerial do “novo” governo, Dilma não se surpreende ao dar a palavra a um ministro totalmente diferente daqueles que há dias derramou-se em lágrimas na sua frente?
O “Henriquinho” deu lugar ao “Henricão”, que, de dedo em riste, passou um sabão na base e, mirando para temer em outros colegas do PMDB, cobrou fidelidade canina ao governo, por tudo o que a presidente fez até hoje por esse partido ingrato.
Temer segurou. O riso!
Fonte: Coluna do Moreno

Nenhum comentário:

Postar um comentário