terça-feira, 11 de outubro de 2016

Comerciante e ex-pastor voltam ao banco dos réus por morte de radialista

Lailson Lopes tem novo júri dia 26; Gilson Neudo será julgado em novembro.
Radialista F. Gomes foi assassinado no dia 18 de outubro de 2010.

Gilson Neudo Soares do Amaral, ex-pastor evangélico  (Foto: Sidney Silva)
G1 RN - Dois dos quatro acusados de encomendar a morte do radialista Francisco Gomes de Medeiros, o F. Gomes, assassinado a tiros no dia 18 de outubro de 2010 em Caicó, cidade da região Seridó potiguar, voltarão ao banco dos réus nos próximos dias. Um deles, o comerciante Lailson Lopes, chamado de 'Gordo da Rodoviária', será julgado pela segunda vez no dia 26 deste mês. O outro, o ex-pastor Gilson Neudo Soares do Amaral, vai a júri no dia 18 de novembro. As datas foram confirmadas nesta segunda-feira (10) pelo Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte. Os dois julgamentos acontecem no Fórum Amaro Cavalcante, na própria cidade de Caicó.
Lailson Lopes foi julgado no dia 12 de abril de 2014 e condenado a 14 anos de prisão,mas recorreu da decisão. No dia 31 de março deste ano, a Justiça concedeu relaxamento de prisão e ele foi solto e guarda o novo júri em liberdade.
Lailson Lopes, o 'Gordo da Rodoviária' (Foto: Willacy Dantas)O comerciante deve comparecer à autoridade constituída sempre que intimado, não pode mudar de residência sem prévia permissão, não pode se ausentar por mais de 8 dias de sua residência sem comunicar o fato ao juiz e ainda deve comparecer diariamente à Penitenciária Estadual do Seridó, o Pereirão, para assinar livro de presença.

Nenhum comentário:

Postar um comentário