terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Mulher manda matar marido após ser espancada e humilhada sexualmente


Amanda Karoline da Silva Cunha (24) foi presa nesta terça-feira (13) acusada de ter contratado um pistoleiro para o crediarista Rómulo Barbosa da Cunha (34), que foi executado a tiros. O crime ocorreu em 18 de agosto deste ano, no conjunto Aquarela, em Macaíba.

Além de Amanda, foram presos Romário de Abreu Guedes (18) e Francinilson Pereira (21), respectivamente, contratado e ajudante do crime.

Durante a investigação, a polícia ficou sabendo que a vítima batia em sua mulher e que isto poderia ter sido a motivação para o homicídio. Após um tempo de investigação, os agentes conseguiram a confissão de Amanda e do pistoleiro Romário, que contaram detalhes de como aconteceu.

Amanda Karoline admitiu ter pago R$ 5 mil e fornecido a arma ao pistoleiro para matar o Romário. Em sua defesa, ela disse que apanhava de facão e cinto do marido e que era obrigada a fazer sexo com outros homens e mulheres na frente dele.

Segundo ela, foi esse motivo que a levou a contratar alguém para matar o marido no momento em que ele saísse para o trabalho. O crime aconteceu na porta da casa deles, na manhã de 18 de agosto. Após os disparos, Amanda levou o marido para uma UPA, mas ele não resistiu.

A investigação sobre a motivação de Amanda continua, para atestar sua veracidade. Há ainda uma desconfiança de que ela o tenha matado para ficar com seu patrimônio. Os policiais encontraram na casa dela – que já estava morando com um namorado em Parnamirim – R$ 20 mil em dinheiro, uma Combi com mercadorias e um Ford K, entre outros pertences de valor.

O pistoleiro Romário e seu comparsa Francinilson também confessaram o crime. O delegado Normando Feitosa suspeita ainda que eles sejam os autores de outros homicídios em Macaíba. O caso deve ser enviado à Justiça nos próximos dias.
Agora RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário