quarta-feira, 31 de maio de 2017

Operação Sinal Fechado entra no segundo dia de interrogatórios em Natal

Primeiro a ser ouvido é o empresário George Olímpio, apontado pelo Ministério Público como peça-chave em esquema que pretendia desviar R$ 1 bilhão do Detran-RN.
George Olímpio fez delação premiada em agosto de 2014 (Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi)
G1RN - A Operação Sinal Fechado entrou, nesta quarta-feira (31), no segundo dia da fase interrogatório dos réus. O primeiro a ser ouvido é o empresário George Olímpio, apontado pelo Ministério Público como peça-chave no esquema que pretendia faturar R$ 1 bilhão em 20 anos através de fraude no processo de inspeção veicular do Departamento de Trânsito do Rio Grande do Norte.

A portas fechadas, George Olímpio presta depoimento no Fórum de Potilândia, em Natal. O réu não quis dar declaração à imprensa, mas promotores de Justiça que têm permissão para acompanhar o depoimento disseram à reportagem da Inter TV Cabugi (vídeo acima) que o empresário tem confirmado o que relatou anteriormente ao MP, quando fechou acordo de delação premiada.

"Ele traçou uma narrativa bem detalhada, fundada em provas, bem consistente, com provas, áudios, vídeos, e estava bem instruído quanto ao que queria fazer. O que chama atenção neste caso é que são três colaboradores, não só George Olímpio. As provas já eram fortes antes das colaborações, com elas ficaram muito contundentes", afirmou o promotor de Justiça Augusto Lima.

Nesta fase, 28 réus serão interrogados na 3ª Vara Criminal até o dia 9 de junho. Os próximos a serem ouvidos pelo juiz da Vara são os também delatores Marcos Vinícius da Cunha, ex-procurador do Detran, e o empresário Alcides Fernandes Barbosa. Os depoimentos dos dois estão marcados, respectivamente, para esta quinta-feira (1º) e para a sexta (2).

Nenhum comentário:

Postar um comentário