quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

PMs aceitam acordo, mas só voltam às ruas após assembleia desta quarta (10)

Após reunião com o governador Robinson Faria e demais membros do Governo do Estado, as associações representativas dos policiais e bombeiros militares resolveram aceitar as propostas apresentadas pelo Executivo e voltar ao patrulhamento e serviços normais nas ruas.

Um Termo de Ajustamento de Gestão está sendo formulado e será concluído na manhã desta quarta-feira (10). Uma assembleia geral está marcada para às 10h, logo em seguida, no Clube Tiradentes, para homologar a decisão de retorno aos trabalhos normais.

Entre as propostas aceitas estão a de pagamento de todos os policiais e bombeiros militares da ativa, da reserva e pensionistas no dia 12 de janeiro; investir R$ 100 milhões na melhoria de infraestrutura; aquisição de novas viaturas e envio para a ALRN texto com a abertura de operação de crédito para que servidores públicos possam ter acesso ao 13º em uma instituição bancária, com a responsabilidade financeira do Estado.


"
Estamos ansiosos para voltar com serviços ainda melhor do que antes. Vale ressaltar que os policiais e bombeiros militares querem trabalhar, mas com estrutura e condições de trabalho", afirmou o presidente da Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar, Roberto Campos.


Ele diz que a categoria já acatou as propostas apresentadas pelo Executivo Estadual, contudo, a assembleia geral de hoje é necessária para oficializar o retorno.

Felipe Galdino

Nenhum comentário:

Postar um comentário