terça-feira, 15 de outubro de 2019

Servidores do Detran encerram greve e serviços voltam a funcionar normalmente no RN

Acordo foi assinado nesta segunda-feira (14) pelo diretor geral do órgão e secretário-chefe do Gabinete Civil. Na sexta-feira, servidores haviam decidido pelo fim da greve em assembleia.
Os servidores do Departamento de Trânsito do Rio Grande do Norte (Detran-RN) decidiram encerrar a greve que já durava desde o dia 9 de setembro. A decisão aconteceu em assembleia geral realizada na sexta-feira passada e os servidores retornaram às atividades normalmente a partir desta segunda-feira (14). Dessa forma, todos os serviços ofertados pelo órgão estão normalizados.

Na tarde desta segunda-feira (14), o secretário-chefe do Gabinete Civil, Raimundo Alves, e o diretor geral do Detran-RN, Jonielson Pereira, se reuniram para assinar acordo com algumas reivindicações, como restabelecer a discussão sobre a regularização das gratificações de representação de gabinete junto à Procuradoria Geral do Estado, Ministério Público e Poder Legislativo, o pagamento de indenizações pendentes, além de iniciar em 2020 o processo para a criação de um concurso público.

De acordo com a coordenadora geral do Sindicato dos Servidores Públicos da Administração Indireta (Sinai), Zilta Nunes, as principais pautas, no entanto, não foram atendidas prontamente pelo Executivo neste momento. "Em relação às nossas principais pautas, não temos perspectivas por enquanto, como o reajuste dos salários, um novo concurso público e a revogação do decreto 29007", disse.

"Houve, no entanto, a perspectiva de que o governo pague, de forma cronológica os atrasados dos pensionistas e aposentados. Pelo menos uma dessas folhas, dependendo se conseguirem os recursos", explicou Zilta.

Segundo o acordo firmado nesta segunda-feira (14), o Governo do RN se comprometeu também com a promessa para a recuperação da estrutura física do Detran, a definição do mês de março como data-base da categoria, a criação de banco de horas para compensação dos dias não trabalhados com a exigência de no máximo três horas diárias a serem adicionadas na jornada de trabalho até o dia 30 de novembro, além da elaboração da folha suplementar para fazer as compensações salariais aos servidores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário