quinta-feira, 18 de junho de 2020

Abraham Weintraub deixa o MEC; De saída o ministro revoga portaria que estipulava cotas na pós-graduação

Foto: Reprodução/Agência Brasil
O ministro da Educação, Abraham Weintraub, acaba de anunciar que deixou o cargo nesta quinta-feira (18). Weintraub fez o anúncio em um vídeo publicado no seu canal no YouTube no qual aparece ao lado do presidente Jair Bolsonaro. O ministro atribuiu sua saída a um convite para ocupar um cargo de direção no Banco Mundial.

Weintraub disse que “nos próximos dias” passará o cargo para seu substituto, “interino ou definitivo”. O mais cotado para chefiar o MEC no momento é o secretário nacional de alfabetização, Carlos Nadalim.

MEC revoga portaria de inclusão de ações afirmativas em pós-graduação

Antes de deixar o cargo, o então ministro assinou portaria publicada nesta quinta-feira, 18, pelo Diário Oficial da União,onde “revoga a indução de ações afirmativas em cursos de pós-graduação – como o acesso a negros, indígenas e pessoas com deficiência”. A portaria foi assinada pelo ministro da Educação Abraham Weintraub.

A medida pode afetar instituições de ensino superior que ainda não implantaram o programa de cotas, de acordo com a Associação Nacional de Pós-graduação (ANPG), em entrevista para o G1.

As ações que foram revogadas foram instituídas em outra portaria do Ministério da Educação (MEC) em 2016. Ela instituia que instutos e universidades federais tinham que criar propostas de inclusão “de negros (pretos e pardos), indígenas e pessoas com deficiência em seus programas de pós-graduação (Mestrado, Mestrado Profissional e Doutorado), como Políticas de Ações Afirmativas”. Veja mais AQUI.