quinta-feira, 27 de agosto de 2020

Hacker que extorquiu padre Robson teria um romance com ele

Um dos hackers acusados de extorquir padre Robson de Oliveira Pereira, de 46 anos, que comandava a Basílica do Divino Pai Eterno em Trindade, em Goiás, teria um romance com o sacerdote. Foi o que apontou a investigação do caso.

Em dois meses de extorsão, o padre transferiu cerca de 2,9 milhões da Associação dos Filhos do Divino Pai Eterno (Afipe), presidida por ele, para contas de empresas e das pessoas que faziam parte da quadrilha.
Crédito: Reprodução/InstagramPadre Robson sofreu extorsão de hacker com quem teria mantido um romance
O hacker identificado como Welton Ferreira Nunes Júnior teria invadido o e-mail e o celular do religioso e usava uma foto dele com uma mulher para chantageá-lo. Além disso, ameaçava expor outros relacionamentos que ele teria mantido.

“Observa-se que os acusados foram responsáveis por transmitir as ameaças à pessoa da vítima, por meio de mensagens em aplicativos e e-mails. Nessas, disseram os acusados que a vítima possuiria relacionamento amoroso com diversas pessoas, inclusive com o próprio Welton”, diz um trecho do documento ao qual o portal G1 teve acesso.

Welton e outros quatro investigados no processo foram condenados em 2019, com penas variando de 9 a 16 anos de prisão.

Segundo a defesa do religioso, o valor usado nos pagamentos foi recuperado e está depositado em conta judicial, aguardando liberação para retornar às contas da Afipe.