segunda-feira, 2 de novembro de 2020

No Piauí, desabafo de PM contra desembargador que teve a mulher assaltada por bandido solto em audiência de custódia faz eco no Brasil: “É um cara de pau”

Aconteceu em Teresina, no Piauí, mas poderia ter sido no Rio Grande do Norte ou em qualquer estado brasileiro que vive o mesmo dilema das audiências de custódia que botam nas ruas os bandidos perigosos que a polícia prende.

A mulher do desembargador do Tribunal de Justiça do Piauí Luiz Gonzaga Brandão de Carvalho foi assaltada ficando sob a mira de um revólver por alguns instantes. Maria Zilda Brandão, 62 anos, teve seu carro levado.

Ao Portal Pauta Judicial o desembagador fez um apelo a todos os magistrados:

“Conclamo aqui a todos que fechem as portas da liberação para habeas corpus de bandidos perigosos que atacam a dignidade humana e o patrimônio e a vida alheia”.

Brandão também apelou à Secretaria de Segurança:

“Faço aqui um apelo aos responsáveis por essa pasta que tanto a população clama, coloquem viaturas nas ruas, coloquem um policiamento ostensivo, o povo não suporta mais tamanho descaso com nossa segurança”.

O coronel Márcio, da Polícia Militar do Piauí, deu a resposta certeira.

A Associação dos Magistrados Piauienses, que representa juízes e desembargadores, emitiu uma nota de repúdio às declarações do militar.

Faltando agora só a nota de repúdio à Associação, assinada pela sociedade brasileira, vítima de criminosos soltos em audiências de custódia…
Fonte: Thaisa Galvão