domingo, 6 de dezembro de 2020

Pacientes relatam não conseguir atendimento em hospitais privados de Natal

Na noite de sexta-feira (4) prontos-socorros de algumas unidades da capital suspenderam atendimentos. Rede privada tem maior ocupação nos leitos críticos de UTI do que a pública.

Por Julianne Barreto e Leonardo Erys, Inter TV Cabugi e G1 RN

Pacientes relataram que não conseguiram atendimento médico em alguns hospitais privados de Natal na noite desta sexta-feira (4). Entre as unidades que tiveram problemas no turno da noite, nos prontos-socorros, estão o Hospital Rio Grande e o Hospital da Unimed. Mais cedo, o Hospital do Coração também tinha registrado dificuldades para o atendimento.

"Eu estou com uma pneumonia viral. Eu sou diabética. Estou andando nos hospitais porque eu estou tendo arritmia cardíaca e muita falta de ar. Está suspenso o atendimento (aqui). Vou procurar outro hospital", disse a funcionária pública Marijane Cristina Lacerda de Menezes, que foi diagnosticada com Covid-19, ao procurar o Hospital Rio Grande na noite de sexta-feira.
Marijane Cristina Lacerda de Menezes foi diagnosticada com Covid-19 e após se sentir mal não conseguiu atendimento em hospital particular — Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi
O Hospital Rio Grande, inclusive, tem 100% de ocupação dos leitos de UTI para Covid-19 - os nove estão ocupados. Na mesma situação está o Hospital São Lucas, com os 10 leitos de UTI ocupados.

No Hospital da Unimed, pacientes relataram que chegaram às 17h e até depois das 20h não haviam sido atendidos. A partir do fim da tarde, inclusive, os novos pacientes sequer entravam na fila e já eram informados que não seriam atendidos.

"Minha mãe é hipertensa. Ela está há dois dias passando muito mal. Então hoje eu vim aqui com ela no hospital e falaram simplesmente que não está atendendo", disse Sheila Cunha de Assis, que foi até a unidade com a mãe de 66 anos.