sexta-feira, 5 de fevereiro de 2021

Polícia prende suspeito de matar ex-companheira e atirar em três familiares dela no interior do RN

Crime aconteceu no dia 29 de janeiro em Montanhas. Homem de 37 anos foi preso em Nova Cruz com a arma que utilizou no crime que vitimou a ex-mulher Vânia Ribeiro, de 17 anos.
Por G1 RN

Policiais civis da 6ª Delegacia Regional de Polícia de Nova Cruz prenderam na manhã desta sexta-feira (5) um homem de 37 anos suspeito de ter matado a ex-companheira de 17 anos e de ter atirado nos pais dela e também na sobrinha dela, de 3 anos de idade, no dia 29 de janeiro no município de Montanhas, no litoral Sul do Rio Grande do Norte.

O homem tinha um mandado de prisão preventiva em aberto contra ele e foi detido em Nova Cruz, distante cerca de 15 quilômetros do município em que aconteceu o crime.

Vânia Ribeiro da Silva, de 17 anos, não resistiu aos ferimentos após ser baleada e morreu no mesmo dia. Os outros atingidos foram levados ao Hospital Walfredo Gurgel, em Natal.

As investigações do caso foram conduzidas pela Delegacia Municipal de Pedro Velho. No momento da prisão, o suspeito estava de posse de um revólver calibre 38, que a Polícia Civil acredita que seja a arma que tenha sido usada no dia do crime.

Detido, o suspeito foi encaminhado ao sistema prisional e está à disposição da Justiça.

O crime

O crime aconteceu no município de Montanhas, no dia 29 de janeiro. O suspeito foi na casa da da família da ex-companheira Vânia Ribeiro da Silva para os dois conversarem.

Segundo a mãe dela, Maria Lúcia Ribeiro, o casal teria terminado o relacionamento, mas a jovem queria que ele repassasse para ela parte dos bens a que teria direito. Durante a conversa, porém, o homem sacou uma arma, atirou na ex-companheira e, em seguida, nos ex-sogros e na criança de 3 anos de idade. Ele fugiu após o crime.

"Ele deu o primeiro tiro e ela disse 'Não faça isso comigo, não'. Ai ele atirou de novo. Quando eu sai, recebi um tiro. Meu marido estava na área, foi entrando e ele também atirou, acertou no ombro. A menina disse para ele não fazer isso com o avô e ele atirou nela também", relatou a mãe da vítima.