quarta-feira, 3 de fevereiro de 2021

VERSÃO IMPRESSA DO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DA AL É ENTREGUE NOS GABINETES

Em meio a pandemia do novo coronavírus e de uma grave crise econômica, retornar o debate em torno do Planejamento Estratégico e avançar, mesmo que de modo virtual, foram desafios ainda mais essenciais para a equipe da Assessoria de Planejamento Estratégico da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte. Com isso, foi montado de modo coletivo a Cadeia de Valor e Arquitetura de Processos da ALRN, tendo validado junto aos setores todas as atividades dos macroprocessos e subprocessos em conformidade com a iniciativa estratégica constante no documento “Horizonte 2023 da ALRN” que foi entregue nesta quarta-feira (03) aos parlamentares e servidores dos gabinetes legislativos.

"Nesta etapa, cada área de gestão revisou se efetivamente estão corretas as práticas estabelecidas, se é essencialmente o trabalho realizado e se as conexões com outras unidades de gestão estão compatíveis com o que é realizado no cotidiano do setor", explica Luciana Cardoso, presidente da Comissão de Elaboração e Acompanhamento do Planejamento Estratégico da Casa. Segundo ela, o trabalho em conjunto com a equipe de coordenadores, chefes de divisões, núcleos e demais servidores irá garantir maior eficácia no resultado.

Para o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira (PSDB), a iniciativa busca conduzir a Casa a um modelo de excelência de governança e gestão no âmbito do Poder Legislativo. “Que nosso modelo, em breve, seja replicado em outras instituições pelo País, a exemplo das ferramentas ‘Legis RH’ e ‘eLegis’, ambas desenvolvidas por nossos servidores e que atingiram destaque nacional. A primeira delas ao conquistar premiação da Unale na categoria ‘Gestão’. A segunda ao despertar o interesse de outras casas legislativas do Brasil, como São Paulo, Bahia, Rio de Janeiro, Pernambuco e Mato Grosso. Aqui no RN, também disponibilizamos nossos sistemas para a Prefeitura Municipal do Natal e para as Câmaras Municipais, a começar pela capital do Estado", destaca Ezequiel.

Através da Escola da Assembleia foram ministrados cursos de capacitação das equipes, mesmo no período de pandemia, com foco na concretização do Planejamento Estratégico do Legislativo Potiguar. O primeiro deles, “Implantando a Gestão Estratégica na ALRN”, desenvolvido por webconferência, buscou alinhar conhecimentos, rotinas e linhas de ação para o cumprimento da execução do projeto “Horizonte 2023 da ALRN”. Nesse período foram compartilhados temas como: monitoramento de metas da execução do Plano Estratégico, práticas de gestão de processos, fluxogramas dos processos do Plano Estratégico e validação de manual de boas práticas em gestão de processos.

Para a diretora administrativa e financeira da ALRN, Dulcinea Brandão, urge mapear as ações de governança e gestão na Casa Legislativa. Para tanto, cada gestor das unidades será um multiplicador das ferramentas e metodologias apreendidas durante os cursos visando a execução do "Horizonte 2023 da ALRN". O plano estratégico contempla a definição da visão de futuro até 2023 e dos macrodesafios que nortearão as ações da Assembleia Legislativa no período.

O plano elaborado teve como base o levantamento dos cenários interno e externo e a definição dos principias problemas identificados ao longo da elaboração do documento, com metas para serem alcançadas nos próximos anos. Compõem o documento 68 iniciativas estratégicas, 28 indicadores e metas, 18 iniciativas específicas e 1 Projeto Institucional.

O curso por videoconferência "Cadeia de Valor e Arquitetura de Processos da ALRN”, buscou capacitar os servidores a identificarem os processos de negócio da organização e suas interações, bem como sua contribuição para o atendimento dos objetivos estratégicos do Legislativo Potiguar. Além disso, foi elaborado o projeto “Cadeia de Valor e Arquitetura de Processos da ALRN”, em conformidade com a iniciativa estratégica constante no documento “Horizonte 2023”.

A Coordenadoria de Gestão de Pessoas e a Escola da Assembleia também realizaram uma pesquisa sobre a existência de lacunas de competência na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, com o fim de subsidiar o planejamento das ações de capacitação para o ano de 2021. A equipe de planejamento também ministrou oficina voltada para o Planejamento Estratégico de Pessoas visando fortalecer o capital humano, assegurando o bem estar dos colaboradores e buscando alcançar a eficiência e a eficácia no cumprimento dos objetivos institucionais.

Sob liderança da consultora Paulinéa Araújo, servidora da Justiça Eleitoral, os 40 participantes aprenderam e praticaram, em 24 horas de curso, os seguintes assuntos: Noções sobre Gestão de Processos e Cadeia de Valor; Fundamentos de Gestão de Processos e Cadeia de Valor; Classificação de Macroprocessos; Atividade institucional de levantamento de processos; Construção da Cadeia de Valor e Arquitetura de Processos e Apresentação do produto final e encerramento do projeto.

“A gente sabe que as próximas etapas desse processo não serão simples. É uma tarefa árdua e que requer a participação de todos os níveis. Por isso eu fico muito feliz com o comprometimento de todos. É claro que a Assessoria de Planejamento ainda tem um longo caminho a percorrer, com muitos desafios, mas é assim mesmo. É com muito trabalho e dedicação que se executa um Planejamento Estratégico adequado, a fim de prestar um atendimento de excelência à sociedade”, concluiu Paulinéa, parabenizando a equipe da Assessoria de Planejamento Estratégico pelo empenho e trabalho realizado.

Para o diretor-geral da Assembleia Legislativa, Augusto Carlos Viveiros, as oficinas foram oportunidades de aquisição e compartilhamento de conhecimentos que servirão de base para a realização do Plano Estratégico “Horizonte 2023”. “Tenho certeza de que todos nós iremos nos debruçar sobre os objetivos. Temos muito a fazer ainda, nós sabemos, mas a Cadeia de Valores e Arquitetura de Processos já é uma realidade dentro do nosso Legislativo. Vamos absorvê-la e executá-la da melhor maneira possível, afinal, aprendemos que uma boa gestão se faz com planejamento e definição de estratégias e metas a serem cumpridas”, avalia o diretor-geral.