quarta-feira, 7 de abril de 2021

RN perde Banni Cavalcanti para a Covid. Atleta era ícone do jiu-jitsu no Estado

Introdutor do jiu-jitsu no Rio Grande do Norte, Banni Scovsck Cavalcanti dos Santos, 55 anos, morreu na tarde desta terça-feira, em Natal, vítima da Covid-19. Ele estava internado em um hospital da capital potiguar desde a última quinta-feira (1º).

Mestre Banni, como era conhecido, fundou a Federação de Jiu-Jitsu do RN (FJJRN) e a Confederação Brasileira de Jiu-Jitsu (CBJJ). Ele era faixa Vermelha e Branca 8° Grau de jiu-jitsu, o que o tornou um dos mestres mais graduados do segmento marcial no Brasil.

Banni, que também era advogado criminalista, deixa esposa, seis filhos e quatro netos.

Banni começou a treinar jiu-jitsu em 1972. Anos depois, passou a participar de lutas de vale-tudo pelo Nordeste. Já com a faixa preta de jiu-jitsu, foi para o Rio de Janeiro para treinar com o mestre Carlson Gracie, um dos maiores nomes da modalidade. Em Natal, deixou seu legado com a formação de gerações, tendo treinado vários campeões dos tatames.
G1RN