sábado, 4 de dezembro de 2021

Sites negociam dados de milhões de brasileiros por R$ 200

Uma reportagem da Folha de S. Paulopublicada nesta sexta-feira (3) revelou a existência de páginas criminosas na internet que negociam dados de milhões de brasileiros como nome, endereço, RG e CPF por mensalidades que giram em torno de R$ 200.

Segundo a Folha, que conseguiu se infiltrar nos sites e contatar os vendedores sem se identificar, fingindo interesse, os dados são vazados de cadastros no Sistema Único de Saúde (SUS), na Secretaria Nacional de Trânsito (Senatran), na Receita Federal, no Instituto Nacional de Segurança Social (INSS), no Sistema Nacional de Armas (Sinarm) da Polícia Federal e na empresa privada Boa Vista, que reúne informações comerciais e cadastrais de empresas.
COMO FUNCIONA?

As informações são categorizadas em “painéis” que só podem ser acessados por quem tem login e senha. De acordo com a Folha, os dados vazados incluem nome completo, endereço, CPF, RG, nomes dos pais e dos irmãos, renda aproximada, foto e assinatura da CNH, benefícios sociais e até mandados de prisão em aberto.

Há ainda a possibilidade de cruzar dados, gerando um “perfilamento” das pessoas, o que possibilita a ação de assaltantes, por exemplo.
As vendas acontecem no Facebook, na chamada surface web, que é a camada da internet amplamente disponível para o público em geral. Ou seja, a prática criminosa é “descarada”.

À Folha, os vendedores revelaram que puxam os dados a partir de logins de funcionários de órgãos públicos, que os permitem acessar indevidamente os sistemas das instituições.

Diário do Nordeste