terça-feira, 15 de março de 2022

RN atinge menor taxa de ocupação de UTIs Covid desde o início da pandemia

Estado chegou nesta segunda-feira (14) a 19% de ocupação dos leitos públicos, a menor marca desde o início dos marcadores, em maio de 2020.
Por Inter TV Cabugi e g1 RN
Leitos de UTI Covid-19 Hospital Belarmina Monte, em São Gonçalo do Amarante, Grande Natal, RN, Rio Grande do Norte — Foto: Ariel Dantas
O Rio Grande do Norte atingiu nesta segunda-feira (14) a menor taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid desde o início da pandemia. O estado tem nesta segunda 19% dos leitos críticos públicos ocupados.

Os dados são do Regula RN, plataforma do governo do RN em parceria com Laboratório de Informação Tecnológica de Saúde (LAIS/UFRN), que monitora em tempo real a ocupação no sistema de saúde do RN desde 2020.

A plataforma acompanha os marcadores desde maio de 2020 - o primeiro caso no estado foi no mês de março daquele ano.
RN tem a menor taxa de ocupação de leitos de UTI desde o início da pandemia — Foto: Divulgação/Regula RN

Neste momento, a região com a maior taxa de ocupação é a Metropolitana, com 25%. A Região Oeste tem 12% e a do Seridó 6%.

Segundo o Comitê Científico que dá suporte à decisões do governo do RN quanto à pandemia, a tendência segue de queda na taxa de ocupação nos próximos dias.

Atualmente o estado tem 93 leitos de UTI disponíveis para Covid e 26 ocupados, além de 8 bloqueados e 18 ocupados com outras doenças.

Na segunda onda da pandemia, em junho de 2021, o estado chegou a ter 414 leitos de UTI à disposição, com a taxa de ocupação acima de 90% praticamente desde fevereiro daquele ano.

No último dia 7, o estado também atingiu a menor taxa de transmissibilidade do coronavírus desde o início da pandemia.

A melhora nos índices acontece dois meses após um novo pico da doença, que lotou urgências e laboratórios de testes no mês de janeiro.