domingo, 3 de abril de 2022

Dois suspeitos de assalto são mortos a tiros em frente a sorveteria na Zona Leste de Natal

Caso aconteceu na tarde de sábado (2) em Lagoa Seca. Autor dos disparos ainda não foi identificado pela polícia.
Por g1 RN
Dois homens suspeitos de realizar assaltos foram mortos a tiros por uma pessoa ainda não identificada, na tarde de sábado (2) na Zona Leste de Natal. O caso é investigado pela Polícia Civil.

O duplo homicídio chamou atenção de vizinhos e pessoas que passavam pela região da rua João Estevan de Andrade, no bairro Lagoa Seca.

Os dois rapazes estavam em uma moto e, segundo as apurações iniciais da Polícia Civil, estavam praticando assaltos em série na região.

Na última incursão, a dupla teria tentado assaltar algumas pessoas que chegaram a uma soverteria, quando um homem na rua teria reagido e atirado.

Com os dois homens mortos, a polícia encontrou objetos de valor, celulares e bolsas femininas - itens que possivelmente são fruto de roubo e deverão ser devolvidos às vítimas de assalto.

"Há uma arma de fogo que também foi encontrado com um deles, com munições. Então houve reação aqui possivelmente de uma outra vítima de assalto e essa vítima disparou e ocasionou a morte de ambos", afirmou o delegado Marcus Vinícius, da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

A sorveteria na frente do local do crime tem um cartaz alertando que atende clientes com portão fechado por causa da insegurança.

Minutos antes de morrer, os dois homens teriam assaltado um rapaz, que preferiu não se identificar, na rua Alberto Dias. Ele reconheceu os dois homens mortos como autores do crime e identificou o celular roubado entre os objetos recuperados pela polícia.

"Eles chegaram, eu estava dentro do carro. Me abordaram, pediram o celular. Saíram com o destino ignorado. Eu liguei o carro tentei ir atrás mas aí lembrei de uma viatura na frente do shopping e passei todas as informações. Três minutos depois informaram que uma dupla de moto tinha sido baleada em uma tentativa de assalto e então eu vim a viatura até o local", relatou o rapaz.

Minutos após o isolamento das polícias militar e civil, enquanto a perícia era realizada no local, familiares dos dois homens chegaram ao local e entraram em desespero. Eles não quiseram falar sobre o crime.