quarta-feira, 8 de junho de 2022

Polícia Civil, depois de 12 anos sem concurso, terá incremento de 400 profissionais em seu efetivo

Aula inaugural do curso de formação realizada nesta segunda (06) representa a última etapa do concurso público, iniciado em 2020
A Polícia Civil do Rio Grande do Norte (PCRN) deu início, nesta segunda-feira (06), à última etapa do concurso público iniciado em 2020 com a aula magna do Curso de Formação Profissional (CFP), no auditório do Hotel Holliday Inn, na zona sul da capital potiguar. A partir de agora, serão capacitados 400 alunos, sendo 300 futuros agentes, 50 escrivães e 50 delegados de Polícia Civil; a etapa tem caráter eliminatório. A delegada-geral da Instituição, Ana Cláudia Saraiva, resgatou que há 12 anos aguardava a realização deste concurso. “Hoje iniciamos o curso de formação graças à determinação e à prioridade dada pela governadora do Estado, que determinou a execução do concurso e, por entender o papel relevante da polícia investigativa, determinou que chamássemos mais 100 candidatos”.

De acordo com a diretora-geral da Academia de Polícia Civil (ACADEPOL), delegada Dulcinéia Costa, essa caminhada que hoje se materializa foi iniciada há muito tempo. “Depois de muita luta e empenho da gestão da Polícia Civil e do Governo do estado, em novembro de 2020, foi lançado o edital do concurso da Polícia Civil do Rio Grande do Norte”, ressalta a diretora. Ainda segundo a delegada Dulcinéia Costa, a formação se tornou a prioridade número um da Instituição, e, direcionando-se aos alunos, sinalizou à importância da dedicação máxima deles também nesta fase, com a doação do seu melhor, para uma formação na qual aproveitem cada momento, ensinamento e lição.

“A formação busca ensinar os princípios e técnicas de uma instituição, e, junto com a capacitação, procura nos distanciar do erro. A atividade policial não é como em outras profissões, onde cabem as erratas, pedidos de desculpas, ou uma tecla de ‘delete’. O nosso erro é duramente julgado. Coloca em risco a vida de outras pessoas e nossa própria vida. Estejam prontos para não errar”, afirmou a diretora da ACADEPOL.

Dentre os muitos pontos de destaque, não foi esquecida a palavra “pertencimento”, que é uma ligação de viés psicológico que o servidor tem com a instituição, que, ainda de acordo com a diretora, conduzirá para que os novos alunos sintam-se parte de uma comunidade, o que faz com que a instituição seja mais que apenas um vínculo profissional. “Não queremos meros servidores, queremos formar homens e mulheres capacitados e que amem a Polícia Civil do Rio Grande do Norte. Assim, nós seremos beneficiados, a sociedade será beneficiada”, reiterou a delegada Dulcinéia Costa.

O secretário de Estado da Segurança, coronel Francisco Araújo, expressou a “gratidão à governadora Fátima Bezerra que teve a decisão política e a coragem pela realização e convocação”. O vice-governador Antenor Roberto, representando a governadora Fátima Bezerra, definiu a aula de abertura do Curso de Formação Profissional (CFP) da Polícia Civil como uma noite de realização do programa de governo, que transformou a expectativa em realidade.

Voltando-se aos alunos, explanou: “vocês já entram num Estado que tem planejamento estratégico. Na formação, vocês vão tomar conhecimento que a Assembleia do Estado do Rio Grande do Norte (ALRN), recentemente, aprovou a lei complementar que institui a política estadual de segurança pública. Nos próximos dias, a governadora vai sancionar essa lei: o que torna a segurança pública uma política de estado. Além disso, criamos o sistema integrado de nossas polícias, da nossa defesa social”, assegurou Antenor Roberto. Prosseguindo, lembrou que serão publicados os decretos correspondentes ao plano estadual de segurança pública, norteador dos planos institucionais.

Após a solenidade de abertura, foi realizada a palestra "Moderna visão da Polícia Judiciária", ministrada pelo professor e delegado de Polícia Civil no Paraná, Henrique Hoffmann. Além dos já citados, participaram Clístenes Gadelha, defensor público geral; deputado estadual subtenente Eliabe; Francisco Canindé de Araújo, Secretário de Segurança Pública; Katia Nunes, presidente da Comissão de Segurança Pública da OAB/RN, representando o órgão; Osmir Monte, secretário-adjunto da SESED; Ben-Hur Medeiros, DEGEPOL adjunto; Bruno Saldanha, corregedor geral da SESED; Vinícius Lins Leão, promotor de justiça, representando a PGR; cel. Alarico Azevedo, comandante geral da PM; cel. Monteiro, comandante geral CBM; Marcos Brandão, diretor-geral do ITEP; Hudson Araújo, superintendente executivo da PRF; Priscila Vieira, associação dos escrivães de Polícia Civil; Taís Aires, presidente da ADEPOL; Edilza Faustino, presidente da SINPOL.
Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN - SECOMS