terça-feira, 14 de abril de 2020

Seguindo protocolo do Ministério da Saúde, SESAP orienta o uso da Cloroquina a onze hospitais públicos do RN, entenda!

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) segue o protocolo encaminhado pelo Ministério da Saúde para o uso de cloroquina e hidroxicloroquina no tratamento de pacientes apenas em casos graves e críticos com a COVID-19.

Importante ressaltar que não há garantia de que o medicamento garante a cura e há dezenas de estudos clínicos nacionais e internacionais em andamento, avaliando a eficácia e segurança de cloroquina é hidroxicloroquina para infecção por COVID-19, bem como outros medicamentos, e, portanto, essa medida poderá ser modificada a qualquer momento, a depender de novas evidências científicas.

A medida segue o disposto na Nota Informativa n°6/2020 do Ministério da Saúde, que aponta as doses necessárias do medicamento para a terapia e destaca que o protocolo atende apenas casos graves.

Por meio da Nota Técnica n°6/2020, emitida no dia 4 de abril, a Sesap orienta os onze hospitais públicos estaduais destacados no Plano de Contingência que utilizem o medicamento em casos com quadro clínico que envolva situações como infiltração pulmonar, falência respiratória, choque séptico e/ou disfunção de múltiplos órgãos.

A cloroquina foi enviada pelo Ministério da Saúde e distribuída para as onze unidades hospitalares da rede que estão no Plano de Contingência. Cada unidade recebeu, em média, 10 kits para tratamentos.

A regulação da distribuição do medicamento está sendo feita pela Unidade Central de Agentes Terapêuticos (Unicat), a partir das requisições feitas por médicos e farmácias hospitalares.
Por Jair Samapaio