quinta-feira, 3 de setembro de 2020

ALRN LANÇA CAMPANHA DE CONSCIENTIZAÇÃO SOBRE O CÂNCER INFANTOJUVENIL

A Assembleia Legislativa lançou nesta quarta-feira (02), às 16h, por videoconferência, a campanha Setembro Dourado - Mês de Conscientização sobre o Câncer Infantojuvenil. Este é o sétimo ano da campanha e o primeiro como campanha no Rio Grande do Norte, instituída pela Lei n° 10.519/2019, de autoria dos deputados estaduais Cristiane Dantas (SDD) e Kelps Lima (SDD). De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), no Rio Grande do Norte, a estimativa é de 130 novos casos de câncer infantojuvenil neste ano de 2020.

Participaram da reunião virtual representantes de instituições como a Casa Durval Paiva, Grupo de Apoio à Criança com Câncer, Hospital da Liga Norte Riograndense Contra o Câncer, Hospital Infantil Varela Santiago, além das Secretarias Estadual e Municipal de Saúde.

"O objetivo do Setembro Dourado é mobilizar a sociedade a estar atenta ao sinais do câncer infantojuvenil, assim como ressaltar a importância da rede de apoio existente no Rio Grande do Norte através das casas de apoio e dos hospitais", frisou Cristiane Dantas (SDD).

Para Kelps Lima (SDD), a política de prevenção deveria ser uma tônica na saúde brasileira. “Disseminar uma cultura de tratamento e diagnóstico preventivo é fundamental. O governo do estado e a prefeitura do Natal não gastam verba publicitária com campanha preventiva da área da saúde”, disse. Ele chamou atenção da necessidade da parceria dos voluntários e do poder público nessa luta.

De acordo com o oncologista pediátrico do Hospital Infantil Varela Santiago, Wilson Cleto de Medeiros Filho, os pacientes com câncer foram os principais internamentos no Hospital neste ano de 2020, mas, segundo ele, infelizmente, muitos desses vieram com diagnóstico tardio. “Um diagnóstico precoce dá 80% de chance de cura. É um diagnóstico complexo, mas felizmente as duas unidades que trabalham com o Sistema Único de Saúde (SUS) aqui no estado conseguem fazer um diagnóstico rápido e preciso. O que nós precisamos é que esses pacientes cheguem rápido a nossa rede”, falou.

O presidente da Confederação Nacional das Instituições de Apoio e Assistência à Criança e ao Adolescente com Câncer (CONIACC) e presidente da Casa Durval Paiva, Rilder Campos, lembrou que 80% das crianças recebidas por eles vêm do interior do estado. “E é por elas que temos que fazer com que nosso grito ecoe. Precisamos de parceiros, inclusive das autoridades, que nos ajude a conseguir espaços para divulgar sinais e sintomas. A gente precisa que essa cultura da divulgação exista, porque é um bem que a gente está fazendo à sociedade. Nós não temos condições de arcar com tudo sozinhos, é um compromisso de todos”.

“O Setembro Dourado vem para falar sobre o diagnóstico precoce, porque a gente quer envolver toda a população do RN e do Brasil, para que todos possam divulgar, porque juntos somos mais fortes. Essa campanha precisa chegar na casa de todos”, reforçou a presidente do GACC, Tania Rocha.

O superintendente adjunto da Liga Norte Riograndense Contra o Câncer, Ivo Barreto, informou aos participantes da reunião virtual que há um projeto e, também, orçamento para a construção de, pelo menos, 50% da obra de um hospital de oncologia pediátrica no Rio Grande do Norte. Entretanto, a Marinha do Brasil não liberou ainda o terreno onde a obra deve ser realizada. “Com esse hospital, o Rio Grande do Norte seria o pioneiro no Brasil, com uma megaestrutura para tratamento contra o câncer”, disse.

Após ouvir atentamente aos participantes do evento, o secretário de Saúde do Estado, Cipriano Maia, falou da importância do evento e da discussão sobre possibilidades de parceria e colaboração. “A união de esforços é importante. Nós, enquanto gestores, queremos dizer que nosso compromisso é com a defesa da vida e toda ação do governo do estado é para trazer melhor qualidade de vida para as pessoas. Diferente do que pontuou o deputado Kelps Lima (SDD), esse é o compromisso do governo, e a vida das crianças é uma dimensão fundamental. O SUS vai trabalhar esse tema em todo o estado, promovendo a divulgação, e, também, fortalecendo vínculos e iniciativas voltadas para que a atenção básica possa qualificar seu olhar para a identificação do câncer infantojuvenil”, justificou. O gestor também se prontificou a ajudar na busca da liberação do terreno da Marinha para a construção do hospital oncológico pediátrico.

Setembro Dourado

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), no Brasil o câncer já representa a primeira causa de morte (8% do total) por doença entre crianças e adolescentes de 1 a 19 anos. Diante dessa estatística, a campanha foi criada para conscientizar a sociedade sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer infantojuvenil, além de alertar para os sinais da doença, visando diminuir a taxa de mortalidade. A mobilização reúne órgãos públicos, sociedade civil, prefeituras, Assembleia Legislativa e Governo do Estado.