segunda-feira, 7 de setembro de 2020

'Parece réveillon': Moradores de Canoa Quebrada relatam aglomeração e desrespeito ao uso obrigatório da máscara neste fim de semana

Praia no litoral leste é um dos principais destinos turísticos do Ceará.

Por G1 CE
Principal rua de Canoa Quebrada, a Broadway registrou lotação na noite deste sábado (5). — Foto: Arquivo pessoal
Cenário paradisíaco, a praia de Canoa Quebrada, no litoral leste, é um dos principais destinos turísticos do Ceará. Neste final de semana, o lugar foi palco de lotação e uma série de desrespeitos às normas de segurança sanitárias impostas para conter o avanço da pandemia do novo coronavírus. "Parece réveillon", relatou ao G1 um morador da região.

Na noite deste sábado (5) e neste domingo (6), foram flagradas aglomerações na orla e em outros pontos da praia, como na Broadway, principal rua de Canoa Quebrada.

O grande número de visitantes na praia causou espanto entre os moradores. De acordo com relatos e registros enviados ao G1, na noite de sábado, restaurantes, bares e ruas tinham aglomerações. E era visível a resistência dos turistas ao uso de máscaras, que é obrigatório em todo o Ceará.

"O que está acontecendo aqui é um absurdo. Estou apavorada, com medo do que vai acontecer", relatou moradora que não quis se identificar.

Neste domingo, foi registrado um intenso movimento em barracas de praia e, na orla, frequentadores estavam sem máscaras de proteção.

A Prefeitura de Aracati informou que desde a última terça-feira (1º), dia em que a região foi reaberta para turistas, há uma fiscalização diária que atua nas praias do município e na Broadway. Conforme a prefeitura, pousadas, restaurantes, condutores de quadriciclos e buggys e artesãos devem obedecer a medidas protocoladas em um decreto emitido no último domingo (30), sobre a reabertura das atividades.

O Executivo informou que a fiscalização é realizada pela Vigilância Sanitária, Guarda Municipal e a Polícia Militar do Ceará (PMCE) durante os dias e as noites, principalmente neste feriadão.

Comércios fechados a partir das 22h

De acordo com a Prefeitura, a maioria dos comerciantes locais está cumprindo as normas. Porém atitudes contrárias ao controle da pandemia são percebidas entre os turistas, que insistem em não usar máscaras de proteção ou realizam aglomerações.

Para deter o desrespeito às medidas de contenção do vírus, um "toque de recolher" foi imposto na região. Às 22h, os estabelecimentos comerciais são fechados, e turistas devem voltar para suas acomodações.