terça-feira, 28 de dezembro de 2021

Minha filha não vai se vacinar contra a Covid-19, afirma Bolsonaro

Presidente se opõe à resolução da Anvisa e diz que o Ministério da Saúde vai anunciar no dia 5 de janeiro como devem ser vacinadas as crianças de 5 a 11 anos
CNN - O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou nesta segunda-feira (27) que a filha dele, de 11 anos, não será vacinada contra a Covid-19, apesar da resolução da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) que autoriza a imunização de crianças de 5 a 11 anos.

“O que posso falar é o que estão nas notas da Pfizer. Tenho conversado com o [ministro da Saúde, Marcelo] Queiroga nesse sentido. Ele, dia 5, deve citar normas de como devem ser vacinadas as crianças. Eu espero que não haja interferência do Judiciário. Espero, porque a minha filha não vai se vacinar, estou deixando bem claro. Ela tem 11 anos de idade”, declarou Bolsonaro.

“A questão da vacina para crianças é uma coisa muito incipiente, o mundo ainda tem dúvidas, e não vem morrendo crianças que justifique uma vacina emergencial. Não justifica isso aí. Então a decisão passa, obviamente, pelo Ministério da Saúde, e após ter aberto consulta pública o Queiroga vai se manifestar no dia 5 de janeiro”, acrescentou o presidente.

Em live transmitida no dia 16, ele havia afirmado que decidiria com a primeira-dama Michelle Bolsonaro se a filha seria vacinada.